Tema: ,

Avós influenciam dietas infantis


Partilhar
Avós influenciam dietas infantis
Compreender como os hábitos alimentares estão ligados através das gerações pode ter benefícios importantes para a saúde da comunidade, mostra um novo estudo.

Um estudo de Taiwan avaliou a relação entre a qualidade da alimentação das crianças e dos seus avós numa grande variedade de comunidades representativas, gerando resultados que têm relevância internacional.

Liderada pelo Professor Mark Wahlqvist do Departamento de Epidemiologia da Universidade de Monash, a pesquisa coletou informações de pesquisas sobre saúde e nutrição de mais de 2400 crianças, com idades entre seis e 13 anos, e cerca de 1.800 idosos.

" Os grupos de crianças que apresentou índices mais elevados na qualidade da dieta mostraram uma correlação com altos scores dietéticos entre os seus respectivos anciãos", disse Wahlqvist. Tal facto, verificou-se no contexto de uma variedade de factores que parecem influenciar a qualidade da alimentação das crianças.

"Fatores de nível de renda familiar e escolaridade dos pais assim como a quantidade de tempo que as crianças passam a assistir televisão são determinantes significativos de qualidade da dieta em crianças", disse Wahlqvist.

Quando os resultados globais foram ajustados para estes aspectos, a qualidade da dieta dos idosos ainda permaneceu significativamente associada com a dos jovens. Os pesquisadores acreditam que os avós podem ser ainda mais propensos do que os pais a influenciar os hábitos alimentares.

A pesquisa também levantou a possibilidade de que a associação funcione nos dois sentidos, com a familiaridade das crianças com a tecnologia da informação, por exemplo, a aumentar a sua influência sobre os mais velhos.

Dada a relação entre dieta e problemas de saúde como obesidade e longevidade, as associações intergeracionais são particularmente relevantes. "Os nossos resultados sugerem que um declínio na capacidade nutricional em comunidades, representada por transferência intergeracional de padrões alimentares, pode colocar a saúde da comunidade em risco", disse o Wahlqvist.

"Ao mesmo tempo, as observações sugerem que a intervenção com medidas alimentares saudáveis ​​numa geração podem beneficiar também outras gerações", acrescentou. O estudo será publicado ainda este mês na revista Ecology of Food and Nutrition. [Sciencealert]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos