Tema:

Açúcar pode aumentar risco de doença cardíaca e morte


Partilhar
Açúcar pode aumentar risco de doença cardíaca e morte
Muitas pessoas consomem açúcar adicionado em excesso, um hábito que não só aumenta o risco de obesidade, mas que também pode aumentar o risco de morrer de doenças cardíacas, sugere um novo estudo.

A Organização Mundial de Saúde recomenda limitar as calorias de açúcar adicionadas para menos de 10% do seu total diário. 

Além do mais, pessoas que consumiam entre 17 e 21% das suas calorias diárias de açúcar tinham quase 40% mais probabilidades de morrer de doenças cardiovasculares ao longo de um período de 14 anos do que aqueles que consumiram cerca de 8% das suas calorias diárias de adição de açúcar, de acordo com o estudo.

As pessoas que bebiam sete ou mais bebidas adoçadas com açúcar (como refrigerantes) por semana - uma fonte comum de açúcar - tinham cerca de 30% mais probabilidades de morrer de doenças cardiovasculares durante o estudo do que aqueles que bebiam uma ou menos bebidas adoçadas com açúcar por semana.

"Os nossos resultados indicam que a maioria dos adultos norte-americanos consomem mais açúcar do que é recomendado para uma dieta saudável" dizem os pesquisadores, na edição de 3 de fevereiro da revista JAMA Internal Medicine.

As diretrizes atuais são inconsistentes sobre quanto açúcar é seguro consumir, mas a Associação Americana do Coração recomenda limitar a ingestão de açúcares adicionados a não mais de 100 calorias (6 colheres de chá) por dia para as mulheres e 150 calorias (9 colheres de chá) por dia para homens. 

Uma lata de refrigerante contém cerca de oito colheres de chá de açúcar, ou 130 calorias, afirma a associação no seu site. No novo estudo, os pesquisadores analisaram informações de pesquisas de saúde dos EUA conduzidas entre 1988 e 2010.

Na pesquisa mais recente, os resultados mostraram que os americanos consumiam cerca de 15% das suas calorias diárias de adição de açúcar, em média. Os participantes que mais açúcar consumiam tinham um maior risco de morrer devido a doenças cardíacas.

Aqueles que consumiram 21% ou mais de suas calorias diárias de adição de açúcar tinham o dobro da probabilidade de morrer de doença cardiovascular durante o estudo em comparação com aqueles que consumiam entre 0 e 9% de suas calorias diárias de açúcar.

Os resultados mantiveram-se mesmo depois dos pesquisadores levarem em conta fatores que afetam o risco de doença cardíaca, tais como o índice de massa corporal, a pressão arterial e o consumo total de calorias.

É importante notar o estudo encontrou apenas uma associação e não pode provar uma relação de causa e efeito entre consumo de açúcar e morte de doença cardíaca, afirmam os pesquisadores. É possível que outros fatores não considerados no estudo, sejam responsáveis ​​pela associação.

Os pesquisadores também avaliaram o consumo de açúcar adicionado apenas no início do estudo, e é possível que as pessoas mudassem o seu consumo ao longo do tempo. Ainda assim, os resultados do estudo contribuem para o crescente corpo de pesquisa sobre o açúcar enquanto fator de risco na doença crónica.

Assim, segundo o estudo, a adição de açúcar é um fator de risco significativo para a morte por doença cardiovascular, além de ter um papel importante no aumento de peso e na obesidade. Os resultados também destacam a necessidade de diretrizes que ajudem os consumidores a definir os limites de segurança da ingestão de açúcares adicionados. [Livescience]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos