Tema: ,

Dietas vegetarianas baixam melhor a pressão arterial


Partilhar
Dietas vegetarianas baixam melhor a pressão arterial
Segundo pesquisas científicas, as dietas vegetarianas são melhores a reduzir o risco de pressão alta, ou hipertensão, e os danos cardíacos subsequentes.

A pesquisa, feita por cientistas no Japão e Estados Unidos, foi uma revisão de 39 outros estudos de alta qualidade, previamente realizados em 18 países, com um total de mais de 21.000 participantes. 

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que evitavam carne tinham níveis de pressão arterial consistentemente mais baixos e mais saudáveis. Os resultados foram publicados a 24 de fevereiro na revista JAMA Internal Medicine.

A hipertensão arterial é um fator de risco para acidente vascular cerebral, doença cardíaca, doença renal e diminuição da esperança de vida. As dietas vegetarianas foram associadas, em média, com uma queda de 6,9 pontos na pressão arterial sistólica e uma queda de 4,7 pontos na pressão diastólica. 

A pressão arterial sistólica refere-se a quando o músculo cardíaco está a contrair-se, enquanto a pressão arterial diastólica refere-se a quando o coração está a descansar entre os batimentos. [Quer viver mais? Mude para uma dieta baseada em plantas

A análise completa, liderada por Yoko Yokoyama, descobriu que os hipertensos que comem carne podem ganhar em mudar para uma dieta com maior ênfase em vegetais frescos, grãos e cereais integrais.

Em alguns participantes do estudo, as dietas à base de plantas reduziu melhor a pressão arterial do que os medicamentos prescritos para tratar a hipertensão prescrição - e sem os efeitos colaterais da medicação.

Os resultados estão de acordo com a dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension), que recomenda a diminuição do risco de muitas doenças crénicas, incluindo obesidade e diabetes. A dieta DASH não é vegetariana, mas enfatiza uma dieta rica em vegetais e limitada em carnes, nomeadamente carnes vermelhas.

A hipertensão tem sido associada com dietas ricas em sódio (sal) e gordura saturada, e com a obesidade, sedentarismo, consumo de álcool e tabagismo. Os cientistas teorizam que as dietas à base de plantas são naturalmente mais baixas em gordura saturadas e sódio, e ricas em potássio, que pode combater os efeitos do excesso de sódio na dieta.

Um défice da análise, segundo os pesquisadores, foi que não conseguiram distinguir entre os tipos de dietas vegetarianas - vegan, sem produtos de origem animal, dietas vegetarianas liberais que permitem ovos e laticínios - e os respectivos efeitos das diferentes dietas na pressão sanguínea.

Um estudo publicado em junho passado no JAMA, que estudou 73.000 pessoas, descobriu que os vegetarianos apresentaram um risco menor de morrer ao longo de um período de seis anos em comparação com as pessoas que comem carne, mas os benefícios entre os tipos de vegetarianos são variados.

Aqueles com o menor risco de morte foram os ictovegetarianos (que comem peixes), seguido pelos vegans (que não comem carne ou quaisquer outros produtos de origem animal), seguidos pelos ovo-lacto-vegetarianos (que consomem leite e ovos). [O que é um Vegan?]

Os pesquisadores da nova análise esperam no futuro fazer mais estudos para esclarecer quais os tipos de dietas vegetarianas melhores para a redução da pressão arterial. [Livescience]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos