Tema:

Comer ovos é tão mau para o coração quanto fumar?


Partilhar
Comer ovos é tão mau para o coração quanto fumar?
Um novo estudo sugere que comer três ovos inteiros por semana pode engrossar as artérias tal como acontece ao fumar. Alguns especialistas dizem que não é assim.

A sua omelete pode prejudicar o seu coração? [3 mitos comuns da nutrição explicados]

Um estudo recente realizado por pesquisadores da Universidade Ocidental, no Canadá descobriram que quanto mais gemas as pessoas comiam, mais grossas as paredes das artérias se tornavam.

Tal fato é um indicador de risco de doença cardíaca. O efeito encontrado no estudo era quase tão ruim quanto o verificado a partir de fumar cigarros. [Deliciosos folhadinhos de ovo]

No estudo, os pesquisadores mediram o acúmulo de placa nas artérias carótidas de 1.231 homens e mulheres, com idade média de 62 anos, que procuravam atendimento em clínicas de saúde cardiovascular.

Os participantes preencheram questionários que detalhavam hábitos de vida, incluindo o uso de medicamentos, tabagismo e consumo de gema de ovo. Os investigadores mediram o quanto as pessoas fumavam e quantas gemas comiam ao longo do tempo.

Após cerca dos 40 anos de idade, a placa dos participantes começava a construir-se de forma constante, mas entre os participantes que comiam mais ovos - três ou mais gemas por semana - aumentava "exponencialmente", segundo o estudo. [Receita de Ovos benedict]

Com o aumento do consumo de gema de ovo, a sua acumulação de placa subia também, seguindo o mesmo padrão - uma associação que era independente de fatores como género, níveis de colesterol, pressão arterial, tabagismo, índice de massa corporal e diabetes.

O acúmulo de placa arterial é um fator de risco para ataques cardíacos e AVCs. Como a placa se acumula, ele engrossa as paredes das artérias e estreita o espaço através do qual o sangue pode fluir, forçando o coração a bombear com mais força.

Se as placas se tornarem instáveis​​, podem romper e formar coágulos, que pode interromper o fluxo sanguíneo para o cérebro ou para o coração, causando acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco.

Os autores argumentam que os seus resultados devem acabar com as dúvidas sobre a ligação entre o alto colesterol e as doenças cardíacas. Um ovo inteiro contém cerca de 180 mg de colesterol, cerca de dois terços do colesterol diário recomendado.

No entanto, as conclusões do estudo causam alguma dúvida entre outros especialistas em saúde. A ABC News relata que muitos cardiologists dizem que o estudo não deve ser levado tão a sério, porque a investigação está errada.

"Esta é uma pesquisa de qualidade muito pobre que não deve influenciar as escolhas alimentares do paciente", disse Steven Nissen, que preside ao departamento de medicina cardiovascular da Cleveland Clinic Foundation.

Nissen disse que os pesquisadores pediam aos pacientes para se recordar quantos ovos consumiam, mas faziam-no apenas uma vez e assumiam que o consumo se mantinha constante, o que não é confiável.

Ele disse também que a forma como os pesquisadores mediram a placa dos pacientes está sob "crítica considerável", e que os pesquisadores não conseguiram ajustar outros fatores dietéticos.

Na verdade, é possível que as pessoas que comeram uma grande quantidade de ovos também tendessem a comer outros alimentos ricos em gordura, sal ou colesterol. Ou talvez até tendessem também a fazer menos exercício.

Os pesquisadores dizem que, embora mais estudos sejam necessários para aprofundar a associação, as pessoas em situação de risco para doenças do coração devem abster-se de comer as gemas numa base regular. O estudo foi publicado na revista Atherosclerosis. [Time]

2 comentários:

  1. que poha é essa ? fala que ovo é ruim e fica colocando no final das frases receitas com ovos kkkkkkkk

    ResponderEliminar
  2. Cara, como você é burro, não consegui captar aqui porque você fala de maneira burra.
    Ovo não faz mal pra saúde, o que faz mal é a porra do óleo que você frita o ovo, vai estudar.

    ResponderEliminar

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos