Tema: ,

10 efeitos do café no seu corpo


Partilhar
10 efeitos do café no seu corpo
Para quem gosta de café, qualquer altura é uma boa altura para beber um café.

Mas o que os amantes do café talvez não saibam é que a cafeína é a droga de alteração do humor mais usada no mundo inteiro, e o café é uma das formas mais populares de a ingerir.

Os cientistas estão constantemente a descobrir novos efeitos que esta misteriosa bebida tem no corpo humano.

Tendo em conta as novas descobertas, conheça aqui alguns dos efeitos que a ciência atribui ao consumo do café.

10. Aumenta eficácia da medicação


Deixar de beber café pode provocar dores de cabeça e outros sintomas de abstinência. Mas mesmo se você não beber café regularmente, a cafeína pode ajudar a aliviar a dor de forma mais rápida. A cafeína pode fazer com que os analgésicos sejam mais eficazes no tratamento de dores de cabeça. 

9. Ajuda a combater a dor de cabeça


Um estudo publicado em 2009 no Journal of Headache and Pain, descobriu uma relação entre o consumo elevado de cafeína (500 mg/dia) e a prevalência de cefaléia. Os resultados podem indicar que um alto consumo de cafeína é benéfico para a dor de cabeça crónica.

8. Pode aumentar o bom colesterol


Um estudo realizado em 2007 na Universidade Baylor determinou que a ingestão de cafestol e kahweol, moléculas estruturalmente semelhantes e encontradas exclusivamente em grãos de café, pode levar a aumentos significativos nos níveis de colesterol LDL em humanos.

7. Pode ajudar a prevenir o cancro


Muitos estudos têm demonstrado correlações entre o consumo de café e o risco reduzido de cancro, no entanto, nenhum desses estudos consegue formar correlações particularmente fortes e realmente significativas.

6. Pode causar úlceras


O café pode causar estragos no forro do trato gastrointestinal, dando origem a úlceras e outras formas de irritação gástrica e outros danos. De igual forma, o café muitas vezes pode levar à ansiedade e irritabilidade, conhecidas por levar a dores de estômago devastadoras.

5. Pode provocar aborto espontâneo


Numerosos estudos relacionado o consumo de café em mulheres grávidas com uma maior probabilidade de aborto espontâneo. Uma pesquisa mais recente, publicada em 2008, revelou que o risco de aborto é mais do dobro em mulheres que consomem 200 mg ou mais de cafeína por dia.

4. Pode prevenir diabetes tipo 2


Diversos estudos publicados recentemente demonstraram que o café ajuda na prevenção da diabetes tipo 2. Agora, há também evidências científicas de que o café descafeínado pode ter o mesmo benefício que o café regular.

Os benefícios da bebida provavelmente têm a ver com o seu conteúdo antioxidante e mineral. Substâncias como magnésio e cromo, em particular, ajudam o corpo a fazer uso da insulina, que por sua vez auxilia o organismo a regular o açúcar no sangue.

3. Ajuda a controlar distúrbios cognitivos


O café tem sido associado à diminuição do risco de problemas cognitivos como demência, nomeadamente a doença de Alzheimer. Um estudo realizado em 2009 sugere que as pessoas que bebem café regularmente durante 20 anos, têm 65% menos probabilidade de desenvolver demência.

2. Faz o intestino funcionar


O café é um estimulante que afeta o peristaltismo, as contrações musculares que acontecem em suaves ondas no seu trato gastrointestinal. Estudos sugerem que o café tem uma ação indireta sobre o cólon.

Pesquisadores suspeitam que o café pode induzir uma resposta gastrocolonical agindo sobre os receptores epiteliais do estômago ou do intestino delgado. Esse mecanismo pode ser mediado por mecanismos neurais ou por hormonas gastrointestinais.

1. Pode causar alucinações


Um estudo realizado na Universidade de Durham, no Reino Unido, em 2009 descobriu que as pessoas que consumiam pelo menos 315 mg de cafeína (cerca de três xícaras de café) por dia eram três vezes mais propensas a ter alucinações do que as pessoas que bebiam menos café.

Ver coisas, ouvir vozes e sentir a presença de fantasmas estavam entre as experiências relatadas pelos participantes. Um estudo, publicado em 1993, descobriu que a cafeína, quando injetada por via intravenosa durante o sono, tinha o curioso efeito de induzir alucinações olfativas.

Quando os participantes do teste acordaram, eles relataram ter experimentado uma variedade de cheiros estranhos. Um dos participantes, inclusive, disse ter sentido o cheiro de "plástico ou café queimado".[Hypescience, alternet]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos