Tema: , ,

É possível fazer o cérebro gostar de comida saudável?


Partilhar
É possível fazer o cérebro gostar de comida saudável?
Escolher alimentos saudáveis num mundo onde somos constantemente bombardeados por fast food, alimentos congelados e enlatados cheios de conservantes, é uma atitude difícil.

A verdade é que já crescemos acostumados com a ideia de consumir itens ricos em carboidratos, gorduras e açúcares.

No entanto, certamente não nascemos a adorar batata frita e a odiar rúcula. A questão é que estamos culturalmente habituados a olhar para os alimentos saudáveis como menos bons e saborosos. E a saúde acaba por sofrer com isso.

Mas, se você até pensa em alterar a sua alimentação, mas detesta ver o arroz integral no prato, saiba que talvez a solução para os seus problemas esteja em apenas uma palavra: treino. Uma pesquisa recente sugere que é possível treinar o cérebro a escolher comida saudável e a ficar satisfeito.

Segundo os pesquisadores, a solução está em consumir alimentos saudáveis até que o nosso cérebro fique viciado nesses alimentos, tal como acontece com os alimentos ricos em calorias vazias, sem valor nutricional.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores estudaram os mecanismos de recompensa em 13 pessoas com excesso de peso, sendo que 8 estavam num programa de redução de peso e os outros 5 não. A pesquisa avaliou o cérebro através de ressonância magnética, no início e no final do processo.

Entre os que participaram do programa de redução de peso, os exames revelaram mudanças no centro de recompensa, associado à aprendizagem e vício. Ao fim de seis meses, essa área tinha ficado viciada em comidas saudáveis e de baixo teor calórico.

Tal facto indica que as pessoas não só estavam a comer esses alimentos como também ficavam satisfeitas com eles. Além disso, a área de recompensa passou a demonstrar menos prazer quando as pessoas ingeriam alimentos não saudáveis e ricos em calorias.

O programa de redução de peso englobava fatores que envolvem mudança de comportamento e adoção de alimentos ricos em fibra e pobres em açúcares. O segredo foi apresentar opções saudáveis de cardápio de forma que parecessem atraentes. [Megacurioso, Gizmodo]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos