Tema:

Obesidade aumenta risco de cancro, afirma estudo


Partilhar
Obesidade aumenta risco de cancro, afirma estudo
O excesso de peso e a obesidade aumentam o risco de desenvolver diversos tipos de cancro, afirma um estudo publicado na revista científica The Lancet.

Entre os cancros incluem-se o cancro do útero, da vesícular biliar, do rim, do fígado e do cólon. Os pesquisadores seguiram pessoas durante sete anos e meio.

Realizado por cientistas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, o estudo foi feito com mais de 5 milhões de britânicos de 16 anos, com índice de massa corporal (IMC) conhecido.

O IMC é a relação entre altura e peso. Um índice superior a 30 é considerado indício de obesidade em adultos. De igual forma, um índice situado entre 25 e 30 é considerado indicador de excesso de peso.

Ao estudar os 167.000 casos de cancro observados na população em estudo, os cientistas estabeleceram um vínculo entre o IMC e 17 dos 22 tumores observados com maior frequência no Reino Unido.

Cada aumento de peso de cinco pontos do IMC pode estar ainda associado a um risco ampliado de vários tipos de cancro, sendo o do útero o mais frequente, com um aumento do risco de 62%, à frente do de vesícula biliar (31%), fígado (25%), colo do útero (10%), tiróide (9%) e leucemia (9%).

Os IMC muito elevados também aumentam o risco global do cancro do fígado (19%), cólon (10%) e ovários (9%). Com base nesses resultados, os cientistas estimam que na Grã-Bretanha 12 mil casos de cancro anuais possam estar vinculados à obesidade e ao excesso de peso.

Se a epidemia de obesidade se mantiver no ritmo que atualmente mantém, com a elevação de um ponto de IMC a ocorrer a cada 12 anos, poderá haver 3.800 casos de cancro adicionais por ano no Reino Unido. [info]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos