Tema:

7 dicas para se tornar especialista em cervejas


Partilhar
7 dicas para se tornar especialista em cervejas

A cerveja é a paixão dos brasileiros, mas nem toda a gente sabe apreciá-la. Conheça 7 dicas para se tornar especialista em cervejas.


O consumo de cerveja no Brasil está entre os 20 maiores do mundo, mas isso não significa que ele esteja sendo feito com qualidade.

Saiba mais: 10 mitos bizarros sobre cerveja

Aliás, o hábito de tomar umas e outras vem mudando por aqui com a introdução de cervejarias gourmet. Veja em baixo algumas dicas para o ajudar na nobre arte de tomar uma gelada.

1. Cerveja deve ser servida trincando


Más notícias para os amantes daquela cerveja trincando de gelada. Mesmo que ela possa refrescar, saiba que, para curtir todos os ingredientes e sabores da bebida, ela precisa estar a 6° C — essa seria a média, com pequenas diferenças entre marcas.

Saiba mais: 10 coisas que você não sabe sobre cerveja

E aquela camada de gelo em volta da garrafa ou lata? Se você acha que isso é incrível, está completamente enganado. A razão disso é que as papilas gustativas morrem quando a bebida está muito gelada e significa que você não está realmente apreciando o sabor de uma cerveja se ela estiver trincando.

2. Cervejas pretas são pesadas e doces


Se você foge das cervejas mais escuras porque elas são pesadas e doces, você está enganado. Esse senso comum surgiu por causa de marcas mais populares que tinham essas características na sua fórmula, como a irlandesa Guinness.

Saiba mais: Top 4 benefícios de saúde da cerveja

As cervejas pretas são escuras simplesmente pelo nível de torração do malte usado em sua produção.

3. Beber no bico é a melhor maneira


A conta aqui é simples: os seus sentidos olfativos são os primeiros a ajudar a entender qual o sabor de algo; se ele está por fora, alguma coisa será perdida. A maioria dos buracos de garrafas são muito pequenos para deixar espaço para seu nariz sentir as fragrâncias da cerveja.

4. Todas as garrafas são iguais


Mesmo que as garrafas de vidro mais claras e verdes sejam bonitinhas, elas não protegem muito a sua cerveja da luz. Uma bebida boa deve ficar em um espaço com pouca iluminação, então prefira as garrafas mais escuras.

5. Cerveja de lata é cerveja barata


Na verdade, as latas são uma ótima maneira de proteger a sua bebida — mesmo que antigamente elas deixassem um gosto de alumínio. Hoje, as fabricantes utilizam um forro feito com água, então a cerveja não "encosta" no metal. Elas também são boas por sua habilidade de gelar rapidamente.

6. Cervejas são mais simples do que vinhos


Basicamente, as cervejas precisam de quatro ingredientes: malte, lúpulo, fermento e água. Simples, não? Contudo, a maneira como estes ingredientes são manipulados faz toda a diferença. O resultado pode ir do mais amargo até o mais doce.

Além disso, as cervejarias estão adicionando outros sabores para trazer cheiros e gostos diferentes. Por exemplo, temos fabricantes — até brasileiras — que colocam ingredientes como mel, abóbora, rapadura, capim-doce e café na fórmula.

7. Você ficará com barriga de chopp


Tudo o que é calórico e que você consome em excesso dá um resultado negativo. Mas o que a maioria das pessoas não percebe é que a cerveja é uma das bebidas com menos calorias dentro dos bares. Essa ideia nasceu do sentido de que elas são mais pesadas — e beber muitas latas pode até te dar aquela sensação "empapuçada".

Existem muitas taças de vinhos “carregadas” no álcool e vários drinks e coquetéis que possuem mais que o dobro de calorias que algumas cervejas. Uma simples Margarita é um deles. Então, só não exagere no consumo e aproveite as inúmeras opções que temos no Brasil. [Megacurioso]

0 comentários:

Enviar um comentário

Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Últimos